Os 8 princípios da recuperação baseados nas bem aventuranças de Matheus 5

Reconheço que não sou Deus. Admito que sou impotente para controlar minha tendência de fazer as coisas erradas e que a minha vida está fora de controle.

“Felizes os que sabem que são espiritualmente pobres.” Mt. 5.3

 

Eu acredito de todo o coração que Deus existe, que Ele se importa comigo e que tem o poder de me ajudar em minha recuperação.

“Felizes os que choram, pois Deus os consolará.” Mt. 5.4

 

Conscientemente escolho confiar toda minha vida e minha vontade aos cuidados e controle de Cristo.

“Felizes os humildes.” Mt. 5.5

 

Unilateral e abertamente analiso e confesso todas as minhas falhas a mim mesmo, a Deus e a alguém da minha confiança.

“Felizes os que têm o coração puro.” Mt. 5.8

 

Peço, humildemente, que Deus remova meus defeitos de caráter e, voluntariamente,  submeto-me a cada mudança que Ele queira fazer em minha vida.

“Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus.” Mt. 5.6

 

Examino todos os meus relacionamentos, oferecendo perdão àqueles que me fizeram mal e reparando os danos que causei a outras pessoas, exceto quando fazê-lo provocaria mais danos a essas pessoas ou a terceiros.

“Felizes os que têm misericórdia dos outros. Felizes os que trabalham pela paz entre as pessoas.” Mt. 5.7

 

Reservo, diariamente, um tempo com Deus para autoavaliação, leitura da Bíblia e oração, a fim de conhecer a Deus e a Sua vontade para minha vida e obter a força para segui-la.

“Felizes as pessoas que trabalham pela paz” Mt. 5.9

 

Entrego-me a Deus a fim de ser usado para levar essas boas novas a outros, tanto pelo meu exemplo quanto pelas minhas palavras.

“Felizes os que sofrem perseguição por fazerem a vontade de Deus.” Mt. 5.10

Celebrando a Recuperação

TODOS PRECISAMOS DE RECUPERAÇÃO

O fato de que temos uma espiritualidade é tão evidente quanto o fato de que temos um corpo. O poeta Mario Quintana traduziu isso quando disse: “A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”

O problema é que, no decorrer da vida (e às vezes até muito cedo), essa alma vai sofrendo feridas, abusos, passa a temer o mundo, passa a temer os outros, passa a tentar controlar as pessoas ao seu redor  e desenvolve uma série de mecanismos autodestrutivos. Chamamos isso de “dobras da alma”. A alma, que deveria ser um fluxo constante de amar a Deus, amar a si e amar ao próximo, acaba tendo dobras que impedem o amor de fluir livremente em nossas vidas.

 

O Celebrando a Recuperação é esse exercício de olhar esse fluxo e entender o que aconteceu para esse fluxo parar. Em que momento eu parei de amar? Quais são os medos que me fazem querer controlar as pessoas ao meu redor? Quais são as feridas que me impedem de refazer laços?

Quando olhamos para dentro de nós mesmos e nos reconectamos com Deus, vamos aos poucos desdobrando a alma e voltando a amar. Não tenho a menor dúvida em afirmar que Jesus é tudo o que você precisa. O Celebrando é apenas uma ferramenta para direcionar nosso olhar, organizar nossos pensamentos e viabilizar o encontro de pessoas que estão juntas caminhando na mesma direção.

Até hoje, além de Jesus, não conheci ninguém que não se beneficiaria com o Celebrando a Recuperação. A boa notícia é que Deus não desistiu de nós e Ele tem um profundo interesse em nos amar e nos capacitar para cooperarmos com Ele em sua grande missão de resgatar a humanidade.

Sidney Costa

3 Mostra Cultural – Espaço Com Viver

Aconteceu no dia 10 de dezembro a 3 Mostra Cultural. No dia foram realizadas atividades de música com a orquestra intermediária do Projeto Criar e Tocar da Associação Evangélica Beneficente, com o Coral Teen Voice da Igreja Adventista XXX, apresentação de danças das crianças e adolescentes como também os trabalhos produzidos no ano de 2016.Contamos com a presença das famílias da comunidade do bairro Dom José.  

Como ensinsar o seu filho que ler é um prazer

LITERATURA

Como ensinar a seu filho que ler é um prazer

Dicas para incentivar seu filho a ler todos os dias e, assim, ter amor pelos livros

18/02/2015 14:52
Texto Redação Educar

educar para crescer - nadi

Pesquisas mostram que quanto mais cedo se começa ler maiores são
chances de se tornar um leitor assíduo

 

Pesquisas do mundo todo mostram que a criança que lê e tem contato com a literatura desde cedo, principalmente se for com o acompanhamento dos pais, é beneficiada em diversos sentidos: ela aprende melhor, pronuncia melhor as palavras e se comunica melhor de forma geral. “Por meio da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores”, diz Márcia Tim, professora de literatura do Colégio Augusto Laranja, de São Paulo (SP).

importancia-leitura - nadi

 

Especial Importância da Leitura

Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias.

Descubra a importância da leitura para todas as idades!

 

 

 

A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita. A proximidade com o mundo da escrita, por sua vez, facilita a alfabetização e ajuda em todas as disciplinas, já que o principal suporte para o aprendizado na escola é o livro didático. Ler também é importante porque ajuda a fixar a grafia correta das palavras.

Quem é acostumado à leitura desde bebezinho se torna muito mais preparado para os estudos, para o trabalho e para a vida. Isso quer dizer que o contato com os livros pode mudar o futuro dos seus filhos. Parece exagero? Nos Estados Unidos, por exemplo, a Fundação Nacional de Leitura Infantil (National Children’s Reading Foundation) garante que, para a criança de 0 a 5 anos, cada ano ouvindo historinhas e folheando livros equivale a 50 mil dólares a mais na sua futura renda.

Então, o que está esperando? Veja nossas recomendações e estimule seu filho a embarcar na aventura que só o bom leitor conhece. Você pode encontrar boas dicas de livros em nossa biblioteca básica de leitura!

Quais são os benefícios da leitura?

Segundo o Ministério da Educação (MEC) e outros órgãos ligados à Educação, a leitura:

Desenvolve o repertório: ler é um ato valioso para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional. É uma forma de ter acesso às informações e, com elas, buscar melhorias para você e para o mundo.

Liga o senso crítico na tomada: livros, inclusive os romances, nos ajudam a entender o mundo e nós mesmos.

Amplia o nosso conhecimento geral: além de ser envolvente, a leitura expande nossas referências e nossa capacidade de comunicação.

Aumenta o vocabulário: graças aos livros, descobrimos novas palavras e novos usos para as que já conhecemos

Estimula a criatividade: ler é fundamental para soltar a imaginação. Por meio dos livros, criamos lugares, personagens, histórias…

Emociona e causa impacto: quem já se sentiu triste (ou feliz) ao fim de um romance sabe o poder que um bom livro tem.

Muda sua vida: quem lê desde cedo está muito mais preparado para os estudos, para o trabalho e para a vida.

Facilita a escrita: ler é um hábito que se reflete no domínio da escrita. Ou seja, quem lê mais escreve melhor.

É importante que eu mesmo leia?

Sim, pois o hábito da leitura é contagiante. Se os pais, volta e meia, ficam quietinhos, mergulhados num bom livro, a criança com certeza receberá a mensagem: ler é gostoso. Por isso, dê o bom exemplo. A pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, publicada pelo Instituto Pró-Livro em 2009, indica que, 55% dos entrevistados que não lêem nunca viram os pais lendo e 86% nunca foram presenteados com livros na infância. Precisamos mudar isso!

Quer que seu filho leia mais? Então faça o mesmo e comece a substituir alguns momentos em frente à TV pela leitura.

Sempre que estiver lendo um jornal, chame seu filho para ver algo interessante que você encontrou. Pode ser uma tirinha engraçada, uma imagem ou uma notícia do interesse dele.

Não sabe que programas fazer com as crianças? Frequente livrarias. Deixe seus filhos folhearem os livros, leia histórias para eles e, quando possível, leve algum para casa. E, mesmo que você possa, não compre muitos num só dia. Procure manter o hábito de voltar lá outras vezes e levar um por vez.